Alada

Eu olho para um lado

olho para o outro…

Chuto uma lata vazia;

Ela faz um barulho ensurdecedor….

Ao menos para mim,

ao menos nessa hora da madrugada.

Atravesso a rua

e não vejo mais nada…

A escuridão é profunda e devoradora.

Observo mais uma vez ao redor; ninguém.

Armo então minhas asas e alada volto para casa.

 

Anúncios

ROUPA PARA MORRER

 

Qual roupa você usará para morrer?

Pois é um evento deveras importante…

Pode ser uma morte matada;

Ou até uma morte morrida…

Convenhamos que uma roupa adequada,

Vale lá, por toda vida!

Um belo vestido ensanguentado;

Pode ser branco, curto, longo… Até mesmo bordado;

Ou será melhor um jeans surrado?

Um farrapo, talvez?

Uma roupa para morrer…

Tem que ser mesmo bem resistente;

Que aguente um tiroteio, terremoto ou acidente…

Botas de vaqueiro, são também uma opção;

Com que roupas estarás antes dos sete palmos do chão?

Como é terrivel a decisão…

Não se sabe o que fazer;

Quando chegam com a pergunta:

Que roupa você usará para morrer?

paju

Aponta pra fé e rema.

12568720_484176135040951_932743338_n

Parece que o chão é que se move, pernas trêmulas, insegurança… O medo quase que consegue dominar. Pela primeira vez que piso no chão, impulsiono o skate… Parece que vou cair. Morrer.

O vento bate no rosto.

Tudo desaparece.

Uma remada de cada vez.

paju

Suspensa.

Intensa em casa sentimento.

Agonizando, quando ando dentro de mim.

Estrada vasta, escura, fria, que me afasta ainda mais da civilização.

Não me sinto em casa.

Não tenho casa.

Nada casa.

Casa?

Preciso de porto, consolo, de um posto.

Pra que um dia, eu pense: Cheguei. Lar, meu lar.

 

 

nath